sábado, julho 28, 2007


Apaga a luz e sente o colchão balançar e o vento do ventilador. Se sentir o frio, te cobre com o lençol, mas não desliga o vento porque o friozinho é gostoso. Antes de deitar, tira a calcinha. Veste no máximo um babydoll de algodão. Enche um copo com água pro caso da sede aparecer de madrugada. Escova os dentes e perfuma o quarto. Mas deixa tudo escuro antes de dormir e dorme.

sábado, janeiro 20, 2007

não ouso em esconder minha saudade
mas eu sei que já é tarde para reparar remendos
e costurar uns rombos de um tecido tão cutâneo
lavar com sabão e enxugar

recato exposto em função do senhor mundo
tanto zelo em ser pra não ser nada
máscara posta em face do imundo
busca de um sentido sem sentido pra sentir

vou fazer do coração um origame
e deixar de dar tanto vexame
ao invés, dar sentimento
e fazer das emoções um tormento
que desarrumam a cama toda vez que tem visita em casa

Andressa Didi/Pedro Maxine