quinta-feira, dezembro 31, 2009

Feliz Ano Velho!

No último dia do ano de 2008, no meio da tarde, estava no Rio de Janeiro. Já tinha feito as unhas em um salão na Tijuca e, arrumada e com o meu esmalte roxo, pegava o bonde para Copacabana (posto seis). A Avenida Atlântica estava fechada para os carros (as usual). A maioria em massa da população (maior parte de turistas) usava branco. Todos marchavam com flores e oferendas nas mãos da Barata Ribeiro, Nossa Senhora e adjacências rumo à "Copa" para jogar no mar as flores para Iaiá (que logo me faria descobrir ser a minha parceirona, mas isso fica pra próxima).

Um apartamento cheio de mulher doida e uma geladeira aborratada de cerveja me esperava lindo e sorridente . Passamos a noite inteira fazendo tudo o que pessoas comuns fazem num dia desses: dançando, bebendo, jogando conversa fora e rindo desesperadamente. Dez pra meia noite todas descemos para a praia e bebemos (desta vez champagne). Cantamos "adeus ano velho" e recebemos 2009 (que se foi voando) com cerca de vinte minutos de queima de fogos que não chegam aos pés dos fogos da transladação, da descida da Presidente Vargas.

2009 começou lindo com passeios em Ipanema e um monte de bofe escândalo no meio do caminho. 2009 acabou e mesmo que quinta tenha sido mais uma noite que virou dia, todos nos preparamos para que boas energias nos acompanhe no novo ano . Novas metas? Não, o de sempre: que seja diferente. Ano novo tem que ter novidade e terá. Olha a lista aí: primeira viagem internacional, matar a saudade do Rio de Janeiro, trabalhar na TV, assistir ao show do Cranberries, ler mais, escrever mais, ver mais filmes, voltar a tocar guitarra e conhecer a Toscana (além de ter saúde, paz, fé, tolerância e essas coisas que todo mundo precisa pra aguentar esse mundo de cão).

Feliz Ano Velho? Sim! E como coisa boa atrai coisa boa... já imaginam como tem sido desde sexta, né? Pintei minha unha de rosa, comprei um vestido com as cores de Vênus (planeta do amor, o astro que regerá 2010... Tá, prometi não falar mais sobre essas coisas, mas só um lembrete: adentraremos neste ano "the age of aquários"), usei uma calcinha feliz (acreditem no poder da calcinha) e... bem, o resto é segredo. Eu não uso mandinga, o meu papo é direto com Ele: eu peço e se Ele achar que me fará bem e se eu merecer, Ele manda. Com Ele ninguém pode, certo?

Para dar o impulso incial que vibrará as partículas de vosso corpo para que entrem em sintonia com as energias do cosmo e tenham um 2010 MA - RA, eis que posto um momento poético de 2009 como foram muitos outros.

FELIZ ANO NOVO!