domingo, março 20, 2011

Pode fazer xixi na calça?

Há um mês de bico calado por aqui por causa da vida offline esporadicamente casca grossa, volto para abir o meu bocão. Hipocrisia, conhece?

Xixi. O que me levou a escrever esse poste foi uma terrível vontade de dar uma mijada (no duplo sentido, até). Estava eu num bar point da cidade (Belém-PA) aproveitando a promoção do chope em dobro quando a bexiga apertou. A inibição do ADH me fez mover minhas lindas perninhas rumo ao banheiro do recinto. O estabelecimento que apresenta apenas um único mijatório feminino e outro masculino faz crescer a fila que fica quase do tamanho da fila de espera do SUS.

As mulheres - maiores recordistas no tempo de demora na visita escretórica - são sempre maioria nesta única fila que leva os seres humanos às duas únicas portas da felicidade que anunciam que o fim da pressão do xixi está próximo. O dito bar - mal projetado, diga-se de passagem - tem o banheiro próximo à saída da cozinha e do balcão de atendimento. Não bastasse esse encontro de ida e vinda de pessoas, no meio do trânsito ainda existe uma mesa - o pior lugar do bar, diga-se de passagem.

Já esperando alguns eternos minutos na fila do xixi, observo que uma dupla de mulheres e outra de homens que estava na minha frente entra junto no banheiro. Namorado comenta comigo a ótima maneira de otimizar o tempo e quebrar um galho pra quem tá quase pra mijar na calça, como eu estava. Pensei, se o banheiro masculino desocupar primeiro, você entra e eu entro junto, disse pro namorado. Dito e feito. Abriu a porta, entramos. Dois homens com mais de trinta anos nos olharam feio.

Aliviada, já na mesa, o casal que nos acompanhava na noite etílica comenta o auê que os dois marmanjos fizeram porque um casal entrou no banheiro. "Gente, hoje em dia pessoas do mesmo sexo também formam casal!", pensei. Eles achavam que a gente ia transar no banheiro? Pra mim é o único motivo plausível de indignação. Afinal, ocuparíamos o banheiro por mais tempo. Fora isso...

Noto que as pessoas às vezes não param pra pensar. Arrotam sentenças e censuras sem se questionar a respeito delas. As duas mulheres e os dois homens poderiam ter provocado reclamações. Mas porque justo um casal hétero? É esse tipo de coisa que eu não entendo. Mas mijar na calça pode.