terça-feira, maio 17, 2011

as borboletas são bem vindas

Surpresa. Toda mulher adora ser surpreendida. Com coisas boas, óbvio. Um belo dia estava na casa da vóvis quando ela leu uma declaração de amor escrita no asfalto da rua dela. Uns dizeres sobre um aniversário de namoro. Era pra mim. Ri muito. Gargalhei. Não acreditei que ele tinha estado ali de madrugada pintando o asfalto na surdina. Outra vez a vóvis fez de tudo pra eu dormir naquele mesmo apartamento. Na manhã seguinte, uma cesta de café da manhã deliciosa me esperava. Outro aniversário de namoro. Mas uma vez ele me deixou boquiaberta.

Flores são boas surpresas. Assim como o são bilhetinhos carinhosos e declarações inesperadas. Não digo que romantismo seja necessário porque cada um tem a sua forma de dizer que ama. Mas romantismo me encanta, encanta as mulheres que conheço. Não precisa de jóias, presentes caros. O importante é um gesto, uma atitude alheia que leva ao nosso estômago as borboletas. Ah, o frio na barriga. Um sorriso, um olhar, uma piscadela. Ouvi dizer que as mães adoram receber essas coisas dos filhos, diz que é uma sensação maravilhosa. Não sei.

Dar música de presente. Carta, beijo surpresa, cafuné, carinho durante a aula, bilhete no trabalho, fotografia, declarações pelo gtalk, DM - tempos modernos! Uma vez ganhei um conjunto de lapiseira, borrachas e grafites, tudo colorido, sim, na quarta série. Um japonês da quinta se apaixonou por mim. Foi lindo, claro que foi lindo. Surpresa.