quarta-feira, fevereiro 29, 2012

Lulus

A água quando se está com sede, o banho quando se tem calor, a manta quando se tem frio. Uns pés pra esfregar os nossos debaixo da coberta, o abraço horizontal da madrugada, o "oi" horizontal do "bom dia". O cheiro do brigadeiro na panela, o cheiro do leite que aquece, o cheiro da polpa hidratante pras mãos, o xampu, o sabonete. O ensaboar.

O pular do parapente, o gritar de excitação, o dançar daquela música. O abraço, o cheiro, o beijo.

O colo das irmãs.


O cafuné da Ísis, o miojo da Aida, a voz rouca da Bela, as viagens da Amanda. Lulus. Lulus com esmaltes espalhados na cama, com o quarto com cheiro de acetona, o banheiro bagunçado de cremes e maquiagens, as conversoterapias entrelaçadas com o melhor setlist do final de semana.

Lulus na Casa das Onze Janelas, Lulus na beira do rio, Lulus causando no trânsito no carro da Didi, Lulus causando nas festas "because we are your friend". Lulus emputecendo namorados porque são divas, Lulus fazendo do metrô o melhor lugar do mundo.

Choro de Lulus, risadas de Lulus, cumplicidade de Lulus.

Saudade de nossas bagunças. [Porque a energia do ar fica sensacional quando a gente tá together.]

Até breve, Lulus.