domingo, abril 22, 2012

Fazendo o "Perfeitinho"

Joana, tenho a te dizer que nessa vida me interessam as pessoas que são elas mesmas e estão pouco preocupadas em seguir um padrão. Elas têm uma identidade própria, sabe? São peculiares, têm suas minúcias que as qualificam. Acho isso tudo tão apaixonante... Esse jeito de ser ainda tem um aspecto que muito me interessa e me chama atenção: essas pessoas não são previsíveis! Acho tão fantástico ser surpreendida, Joana!

Um dia, há nem tanto tempo assim, andava com uns amigos em direção ao metrô, aqui em São Paulo. Começou a chover e nos abrigamos em uma área coberta no Parque Água Branca. Um parque legal, perto de casa, que parece ter sido uma fazenda [acredito que da família Matarazzo, tendo em vista que a rua em frente ao parque leva o sobrenome de berço esplêndido].

Inquieta como sou, peguei logo minha "Super 8" e registrei uma fatia de um feriado tão delicioso. Conversávamos sobre fazer o "Perfeitinho". Saca só: